Voltar ao site

Seis projetos são selecionados na 1ª Chamada SITAWI de Contratos de Impacto Social

Após primeira seleção dentre os inscritos, foram selecionados seis projetos para a 2ª fase da Chamada SITAWI de Contratos de Impacto Social, com apoio da FAPERJ. Os escolhidos se organizaram em duas categorias: FAPERJ Rio de Janeiro e Geral, com abrangência nacional.

Ao todo, foram 17 inscrições de projetos vinculados a governos municipais e estaduais de todo o Brasil. Houve inscritos de quatro das cinco regiões do país e os temas foram bastante variados, tratando desde questões como coleta seletiva, gestão de parques e habitação popular até alcoolismo e empregabilidade.

"Diversidade certamente é o que maior destaque quando olhamos para o corpo de inscrições da 1ª Chamada SITAWI de Contratos de Impacto Social. Acessamos e levamos inovação social a realidades bastante diversas, tivemos inscritos em 4 regiões diferentes, do Norte ao Sul do Brasil, dos enormes governos estaduais de São Paulo e Rio de Janeiro, até as prefeituras das pequenas cidades como Tailândia, no Pará, e Paranatama, no agreste pernambucano. Vivemos e vimos na prática que inovação é para todos e que existem governos propositivos no país”, pontua Bruno Pantojo, Especialista em Contratos de Impacto Social da SITAWI.

Confira os resultados da 1ª fase da Chamada:

Dentre os projetos selecionados, três tratam do tema Empregabilidade, enquanto os demais abordam a Habitação Popular, o Alcoolismo e a Reinserção Socioambiental. No caso do Governo Estadual do Rio de Janeiro, a intenção é melhorar a qualidade de vida de 150 famílias na comunidade da Rocinha através de um projeto de melhorias habitacionais que envolva equipes multidisciplinares para atuar nas questões das edificações e da saúde.

A Prefeitura Municipal de Campo Limpo Paulista (SP) baseou sua inscrição não só no aumento da taxa de desemprego nacional, mas também na demanda crescente de pessoas que procuram o PAT – Posto de Atendimento ao Trabalhador de Campo Limpo Paulista e a sua Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social. O intuito é ajudar munícipes em situação de vulnerabilidade social, desemprego e que possuem dificuldades para se recolocar no mercado de trabalho oportunidades, propiciando não somente renda, mas também oportunidades e capacitações que contribuam para o aumento de sua qualidade de vida.

A Prefeitura Municipal de Nova Friburgo (RJ), também com um projeto focado em empregabilidade, tem como objetivos a redução do percentual de desempregados com nível técnico e superior na cidade, assim como da evasão desses profissionais formados na cidade em função da falta de oportunidades.

Já a Fundação Paulistana de Educação Tecnologia e Cultura, vinculada à Prefeitura de São Paulo, identificou uma oportunidade de conectar o aumento do desemprego, especialmente agravado se consideradas a faixa etária e as desigualdade de gênero e cor, com o enorme déficit de mão de obra qualificada na área de tecnologia da informação e comunicação.

O Governo Estadual de São Paulo, por outro lado, tem como questão a frequente reentrada de adolescentes que passam por atendimento socioeducativo em medida de internação no estado de SP, indicando a necessidade de melhoria na reintegração do adolescente na sociedade após o cumprimento da 1ª medida.

Por fim, a Prefeitura Municipal de Paranatama (PE), cujo tema escolhido foi o alcoolismo, identificou um alto número de pessoas, predominantemente público masculino, que fazem uso problemático/abusivo de álcool na cidade e região e que apresentam resistência em iniciar acompanhamentos em saúde mental e/ou cuidados integrais, gerando uma série de problemas sociais e de saúde pública.

Ao longo dos próximos meses, os projetos selecionados prepararão descrições técnicas mais aprofundadas de suas iniciativas para a próxima fase de seleção. A partir desta entrega, serão escolhidos 2 vencedores - um na categoria FAPERJ Rio de Janeiro e o outro, na categoria nacional geral. O resultado final será divulgado em março de 2020.

A Chamada de Contratos de Impacto Social

 

A 1ª Chamada SITAWI de Contratos de Impacto Social, lançada em abril de 2019, busca reconhecer e apoiar projetos de alto potencial de impacto social, desenvolvidos pelo poder público em qualquer área temática que seja adequada à implementação como contrato de impacto social (CIS). O objetivo é incentivar gestores públicos a contribuírem para a modernização da gestão de seus governos e o aperfeiçoamento dos serviços públicos oferecidos à população. Os projetos classificados em 1º lugar na categoria Geral e 1º lugar na categoria Rio de Janeiro serão premiados com a análise de aderência do problema social ao CIS pela metodologia própria desenvolvida pela SITAWI Finanças do Bem e com um certificado da premiação em nome do Estado ou Município.

Saiba mais sobre a Chamada SITAWI de Contratos de Impacto Social aqui.

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK